terça-feira, 27 de outubro de 2009

A Assembléia de Deus em Curitiba no Hauer realiza pioneiramente o evento inédito de mídia cristã nos dias 17 e 18 de outubro, que contou com a participação de várias igrejas e comunidades evangélicas.Os palestrantes altamente qualificados, abordaram os temas mais relevantes da mídia cristã.
Pastor MD Scheffel e toda a cordenação do evento ficaram muito satisfeito com os resultados obtidos.
Você, que não teve a oportunidade de participar deste grandioso evento, não perca o próximo.









terça-feira, 22 de setembro de 2009

TUDO É ESPIRÍTUAL, VEJA ALGO QUE VC JAMAIS IMAGINOU OUVIR.

GRANDEZA DE DEUS

















segunda-feira, 14 de setembro de 2009

NOVIDADE!!!!




JÁ ESTÁ DISPONÍVEL A RADIO WEB DA ASSEMBLÉIA DE DEUS HAUER.
24 HORAS NO AR, É SÓ CLICAR NO LINK E OUVIR

WWWW.ASSEMBLEIADEDEUSHAUER.COM/RADIOWEB


MAIS UMA VITÓRIA DO POVO DE DEUS!!!

sábado, 5 de setembro de 2009

A paz do Senhor a todos,

Devido a correria que anda minha vida não estou postando coisas novas, mas em breve, chegando de viagem estarei trazendo novidades para todos os irmãos que visitam o blog..

Deus vos abençoe poderosamente em nome de Jesus.

Thiago Mângia

sábado, 1 de agosto de 2009

VEM AÍ!!!

CLIQUE NO CARTAZ.

INSCRIÇÕES JÁ ABERTAS!!!


ASSEMBLÉIA DE DEUS HAUER
CURITIBA-PR




DEUS ABENÇOE!!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

ExpoCristo 2009 bate seu record de público



A quinta edição da Expocristo – Feira Nacional do Consumidor Cristão superou a expectativa dos organizadores em número de visitantes. Em apenas cinco dias de evento, mais de 75 mil pessoas estiveram no Marumby Expocenter para conferir as atrações. Desde a primeira Expocristo, o número de pessoas vem crescendo gradativamente, sendo 12 mil na primeira edição, 25 mil na segunda, 35 mil na terceira e em 2008, contou com a presença de 45 mil pessoas.

De acordo com a coordenadora Marisa Lobo, todos os objetivos foram alcançados nesta quinta edição. “Aproximadamente 1000 pessoas aceitaram Jesus, muitas se reconciliaram com ele. Deixamos sempre claro que este é nosso principal objetivo. Além de abençoar ministérios, promover unidade entre igrejas, produtos e campanhas sociais, é fundamental pregar a palavra de Deus”, conta.

Durante a feira, foram realizadas campanhas de prevenção contra as drogas em parceria com a Secretaria Antidrogas de Curitiba e a campanha de cadastro de transplante de medula óssea (TMO). Foram mais de 1050 cadastros realizados durante os cinco dias de evento. A cantora Mara Maravilha fez sua parte, participou da campanha fazendo o cadastro como doadora. O resultado também foi positivo para os expositores em volume de negócios firmados. Durante a feira a movimentação financeira alcançou os R$ 3 milhões. Mas, os organizadores estimam que os valores devam ultrapassar os R$ 20 milhões com as possibilidades de parcerias e vendas após o término do evento.

A Expocristo, que já se tornou uma tradição do setor, também atraiu a atenção especial das autoridades evangélicas. Um encontro de lideranças no local reuniu mais de mil pastores para discutir as novas diretrizes da evangelização, além da presença de autoridades municipais e estaduais. Entre os fornecedores do segmento, principalmente os de CDs e DVDs, livros e roupas, satisfação geral. Os produtos foram os mais vendidos da Expocristo, confirmando tendência já observada nas edições anteriores da feira. O resultado confirma o momento de aquecimento no setor de produtos e serviços para cristãos, que atualmente movimenta mais de R$ 1 bilhão ao ano no Brasil.

Segundo a coordenadora, a 6ª Expocristo será ainda melhor. “Apesar de alguns transtornos e erros que independem de nossa vontade, o nome de Jesus foi muito honrado. Aceitamos todas as críticas construtivas, pois cremos que só assim poderemos alcançar a excelência. Muito obrigada todos os expositores e parceiros que estiveram conosco. E lembrando que 2010 têm mais Expocristo”, finaliza Marisa.

Fonte: ExpoCristo / Gospel+

quarta-feira, 8 de julho de 2009

PREGADORES E PREGAÇÕES

Pastor Gilmar Santos



Pastor Napoleão Falcão



Pastor Gesiel Gomes



Pastor Silas Malafaia



Pastor Yossef Akiva



Pastor Carvalho Junior



Pastor Myles Monroe



Pastor Elson de Assis



Pastor Abílio Santana



Pastor Marco Feliciano



Pb. Thiago Mângia

sábado, 4 de julho de 2009


ABENÇOANDO ESSE TERRA


Mesmo estando distante de Baependi-MG, minha terra natal e lugar de avivamento, estarei contribuindo nesse blog, com os eventos que estarão acontecendo nessa cidade.Foi nesse lugar que cresci e amadureci minha fé cristã.Deus achou melhor nos levar para outros lugares, levando a semente de salvação, mas sempre irei preservar minhas raízes nessa terra, completamente abençoada por Deus.

Pb. Thiago Mângia


2º Congresso dos evangélicos de Baependi e 2º Marcha pra Jesus.


PROGRAMAÇÃO DO CONGRESSO E MARCHA PARA JESUS


DIA 4 DE JULHO

CULTO DOS JOVENS DE TODAS AS IGREJAS
ÀS 20 HORAS NA METODISTA
LOUVORES DE TODAS AS IGREJAS
PRELETOR JOVEM JOHN MARCOS

DIAS 10,11 E 12 DE JULHO DE 2009.

LOCAL : PRAÇA DE ESPORTES MAJOR TOLEDO

DIA 10 SEXTA FEIRA - ABERTURA

19:00 LOUVORES DE BAEPENDI E REGIÃO 21 HORAS : PASTOR MARCO FELICIANO

DIA 11 SÁBADO A TARDE 14 HORAS

LOUVORES DE ADORAÇÃO AO SENHOR
COM MINISTRAÇÃO PASTOR ROBERTO E PASTORA KARIN DO MINISTÉRIO TEMPO DE ADORAÇÃO

DIA 11 SÁBADO

19:00 MINISTÉRIO TEMPO DE ADORAÇÃO SP
21:00 PASTOR DÁRIO ( EVANGELHO PLENO )

DIA 12 DOMINGO

GRANDE MARCHA PARA JESUS
ÀS 08 HORAS NO PORTAL DA CIDADE


DEUS VOS ABENÇOE!!!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

O CASO MOSHÊ. Seria a mão de DEUS?

Em Jerusalém

Em agosto de 2001, Moshê (nome fictício), um bem sucedido empresário judeu-americano, viajou para Israel a negócios.

Na quinta feira, dia nove, entre uma reunião e outra, o empresário aproveitou para ir fazer um lanche rápido em uma pizzaria na esquina das ruas Yafo e Mêlech George, centro de Jerusalém.

O estabelecimento estava superlotado. Logo ao entrar na pizzaria, Moshê percebeu que teria que esperar muito tempo numa enorme fila, se realmente desejasse comer alguma coisa – mas ele não dispunha tanto tempo.

Indeciso e impaciente, pôs-se a ziguezaguear por perto do balcão de pedidos, esperando que alguma solução caísse do céu.

Percebendo a angústia do estrangeiro, um israelense perguntou-lhe se ele aceitaria entrar na fila na sua frente. Mais do que agradecido, Moshê aceitou. Fez seu pedido, comeu rapidamente e saiu em direção à sua próxima reunião.

O HOMEM BOMBA

Menos de dois minutos após ter saído, ele ouviu um estrondo aterrorizador. Assustado, perguntou a um rapaz que vinha pelo mesmo caminho que ele acabara de percorrer o que acontecera. O jovem disse que um homem-bomba acabara de detonar uma bomba na pizzaria Sbarro`s…

Moshê ficou branco. Por apenas dois minutos ele escapara do atentado. Imediatamente lembrou do homem israelense que lhe oferecera o lugar na fila. Certamente ele ainda estava na pizzaria.

Aquele sujeito salvara a sua vida e agora poderia estar morto.

Atemorizado, correu para o local do atentado para verificar se aquele homem necessitava de ajuda. Mas encontrou uma situação caótica no local.

A Jihad Islâmica enchera a bomba do suicida com milhares de pregos para aumentar seu poder destrutivo. Além do terrorista, de vinte e três anos, outras dezoito pessoas morreram, dos quais seis eram crianças. Cerca de outras noventa pessoas ficaram feridas, algumas em condições críticas.

As cadeiras do restaurante estavam espalhadas pela calçada. Pessoas gritavam e acotovelavam-se na rua, algumas em pânico, outras tentando ajudar de alguma forma. Entre feridos e mortos estendidos pelo chão, vítimas ensangüentadas eram socorridas por policiais e voluntários. Uma mulher com um bebê coberto de sangue implorava por ajuda. Um dispositivo explosivo adicional montado pelos terroristas já estava sendo desmontado pelo exército.
Moshê procurou seu “salvador” entre as sirenes sem fim, mas não conseguiu encontrá-lo.

Ele decidiu que tentaria de todas as formas saber o que acontecera com o israelense que lhe salvara a vida. Moshê estava vivo por causa dele.

Precisava saber o que acontecera, se ele precisava de alguma ajuda e, acima de tudo, agradecer-lhe por sua vida.

O senso de gratidão fez com que esquecesse da importante reunião que o aguardava.

Ele começou a percorrer os hospitais da região, para onde tinham sido levados os feridos no atentado.

Finalmente encontrou o israelense num leito de um dos hospitais. Ele estava ferido, mas não corria risco de vida.

Moshê conversou com o filho daquele homem, que já estava acompanhando seu pai, e contou tudo o que acontecera. Disse que faria tudo que fosse preciso por ele. Que estava extremamente grato àquele homem e que lhe devia sua vida. Depois de alguns momentos, Moshê se despediu do rapaz e deixou seu cartão com ele. Caso seu pai necessitasse de qualquer tipo de ajuda, o jovem não deveria hesitar em comunicá-lo.

EM NEW YORK

Em Nova Iorque

Quase um mês depois, Moshê recebeu um telefonema em seu escritório em Nova Iorque daquele rapaz, contando que seu pai precisava de uma operação de emergência. Segundo especialistas, o melhor hospital para fazer aquela delicada cirurgia fica em Boston, Massachussets.

Moshê não hesitou. Arrumou tudo para que a cirurgia fosse realizada dentro de poucos dias. Além disso, fez questão de ir pessoalmente receber e acompanhar seu amigo em Boston, que fica a uma hora de avião de Nova Iorque.

Talvez outra pessoa não tivesse feito tantos esforços apenas pelo senso de gratidão. Outra pessoa poderia ter dito “Afinal, ele não teve intenção de salvar a minha vida: apenas me ofereceu um lugar na fila.”

Mas não Moshê. Ele se sentia profundamente grato, mesmo um mês após o atentado. E ele sabia como retribuir um favor.

SALVO PELA 2ª VEZ.

Naquela manhã de terça-feira, Moshê foi pessoalmente acompanhar seu amigo – e deixou de ir trabalhar. Sendo assim, pouco antes das nove horas da manhã, naquele dia onze de setembro de 2001, Moshê não estava no seu escritório no 101º andar do World Trade Center.

Coincidênçia ou as mãos de DEUS?

Notas
1. Matéria publicada originalmente pela Targum Press, em 2002.
2. Conteúdo relatado em palestra pelo Rabino Issocher Frand.
3. Fonte: World’s Observatory
ter, 17 de fevereiro, 2009
Por Zev Roth

Fonte:http://autopoeta.wordpress.com/textos-selecionados/o-caso-moshe/

quarta-feira, 27 de maio de 2009

NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS, NUNCA ABANDONE SEUS PROJETOS, POR MAIS DISTANTES QUE ELES PAREÇAM ESTAR.
EXISTE UM DEUS QUE ESTÁ OLHANDO PARA VC, E TRABALHANDO EM SUA CAUSA.

Isaias 55,9
Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Louvor da Semana
Vale a pena ouvir.

segunda-feira, 18 de maio de 2009



Enquanto uma novela conquista o público, difundindo o hinduísmo, a maioria dos telespectadores não tem noção da realidade dessa religião, que está por trás da maior parte das idéias da Nova Era.
Quando os deuses se enganam
O que pensar de um deus que corta a cabeça de um menino por engano e em troca lhe dá uma cabeça de elefante? Deuses que se enganam são deuses vãos. Eles não são confiáveis. Mesmo assim, têm adoradores que se sacrificam por eles:
Na revista alemã Der Spiegel apareceu a história de um adolescente indiano de 16 anos que decidiu fazer uma oferenda singular ao deus Shiva[1]. Sua peregrinação ao templo Trinath em Rourkela, na Índia, durou dez semanas. “Você jamais será alguém na vida!”, costumava dizer seu pai. Aswini Patel andava sempre sozinho e não era muito popular na escola, nem entre as crianças da vizinhança. Em casa, ele tinha de escutar acusações constantes de ser pouco inteligente e preguiçoso. Finalmente, ele decidiu não ouvir mais as ordens de ninguém. Ele decidiu que iria ouvir somente aos deuses. Aswini era especialmente fascinado por Shiva, o deus de muitos braços. Foi Shiva que, por engano, cortou a cabeça do filho de sua mulher. Em troca, deu-lhe uma cabeça de elefante. Assim surgiu um novo deus, chamado Ganesha. Essa história impressionou muito a Aswini.
No começo de maio de 2008, depois de uma viagem penosa, o jovem finalmente chegou ao templo cinzento de Shiva. Tirou uma lâmina de barbear de seu bolso, olhou bem para o pequeno deus de pedra e murmurou: “Senhor Shiva”. Aí estendeu sua língua e cortou um pedaço dela, depositando-o como oferenda ao lado da estátua do seu ídolo. Seu grito de dor chamou a atenção da esposa de um sacerdote, que o socorreu. Algum tempo depois, a polícia levou Aswini ao hospital, onde foi imediatamente operado. Quando seu pai chegou no dia seguinte, só abraçou seu filho. Não o xingou nem o repreendeu pelo que tinha feito. Apenas disse que o rapaz era maluco e que tudo iria ficar bem. Os médicos explicaram que Aswini voltaria a falar em alguns meses e que o resto de sua língua iria se readaptar para articular as palavras.
A Bíblia deixa bem claro: “Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios” (1 Co 10.19-20).
É muito triste que um jovem de origem humilde tenha feito algo assim. Desprezado pelos conhecidos, impelido pelas religiões ao seu redor, movido pela esperança de uma vida melhor e em busca de atenção e afeto, Aswini se dispôs a um sacrifício dolorido. Mas, por trás desse gesto está toda a cruel realidade do demonismo, da fúria destrutiva de Satanás, de seu engano e de suas impiedosas mentiras.
O jovem fez uma longa viagem e se dispôs a sacrificar um pedaço de sua língua a um deus que, por engano, cortou a cabeça do filho de sua mulher, dando-lhe em troca uma cabeça de elefante. Que deus é esse que se engana dessa forma e nem percebe estar matando seu próprio enteado? Na verdade, esses ídolos não são capazes de coisa nenhuma, pois não podem absolutamente nada, nem mesmo agir por engano:
“No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a ele os que os fazem e quanto neles confiam” (Sl 115.3-8).
O demonismo que está por trás dos ídolos é que impele as pessoas a atos tresloucados como o desse jovem indiano. Muitos sofrem com compulsões demoníacas por buscarem sua salvação nos lugares errados, ao invés de procurarem auxílio em Deus, que se revelou em Jesus Cristo e quer ajudar a cada um em qualquer situação.
Como é diferente desses falsos deuses aquilo que Pedro diz de Jesus: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna” (Jo 6.68). Suas palavras poderiam ser transcritas assim: “Senhor, a quem poderíamos nos dirigir? Teria de haver alguém maior do que Tu! Mas não há ninguém. Tua grandeza suprema se mostra não em símbolos nem em sinais e milagres, mesmo que estes Te acompanhem, mas naquilo que Tu dizes e com o que Tu nos dás pela Tua Palavra. Tu tens as palavras da vida eterna, essa é a grande diferença. Ninguém do mundo visível ou invisível pode tentar comparar-se contigo. Ninguém é mais importante, mais consistente ou mais significativo do que Tu, e ninguém pode dar o que Tu dás. Diante de Ti todos os grandes deste mundo somem na insignificância. Por isso, está fora de questão para quem iremos e a quem nos dirigiremos com todo o nosso ser”.
No lugar de tentarmos ofertar alguma coisa a Deus tentando agradá-lO, foi Ele que se ofereceu em sacrifício através de Jesus Cristo (2 Co 5.18-19). Por meio desse sacrifício em nosso lugar recebemos o perdão dos nossos pecados e uma vida santificada, além de sermos considerados aperfeiçoados diante de Deus, em Jesus:
Perdão: “…agora… ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado” (Hb 9.26).
Santificação: “Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas” (Hb 10.10).
Perfeição: “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados” (Hb 10.14).
Quem aceita, de forma pessoal, pela fé, o sacrifício de Jesus, passa a usufruir de todo o agrado de Deus: “pois eles mesmos, no tocante a nós, proclamam que repercussão teve o nosso ingresso no vosso meio, e como, deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro e para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura” (1 Ts 1.9-10). (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br).
Notas:
1. Der Spiegel, 11/8/2008.
Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, março de 2009

quinta-feira, 14 de maio de 2009


CRISE OU OPORTUNIDADE DE CRESCER




Hoje o que mais ouvimos falar é que o mundo vive uma de suas maiores crises economicas de toda a história.Empresas falindo, multinacionais fazendo demissões em massa, países em receção e por aí vai..
Mas o que fazer em meio a esse caos que o mundo vive?
Nós como Cristãos temos uma visão um pouco mais diferente das outras pessoas, isso porque servimos e confiamos em um Deus verdadeiro, que usa os tempos difíceis para manifestar sua grandeza em nossas vidas.
Use esse momento de crise para absolver coisas preciosas , como a dependência em Deus, a perseverança na fé em Cristo Jesus, e a certeza de que Deus trabalha para aquele que nele espera (Is 64:4).Talves Deus esteja permitindo esse momento em sua vida para que vc possa tomar atitudes que vc jamais pensou em tomar, agir como jamais agiu.Facilmente nos estaguinamos quando tudo vai bem, filhos no caminho certo, o emprego estabilizado, as finanças indo bem, e por isso quando a crise chega nos faz caminhar um pouco mais , trabalhar um pouco mais, confiar em Deus um pouco mais.
Se a crise chegou em sua vida seja ela qual for financeira, espiritual, material use esse momento para aprender como viver superando adversidades.
A palavra crise em um dos dialetos chineses é escrita com dois caracteres: O primeiro, significa abismo; o segundo, oportunidade.Ou você se rende a crise e deixe que ela tome conte se sua vida, ou aproveite essa oportunida para crescer.

Deus vos abençoe!!

Thiago Mângia

sábado, 9 de maio de 2009

Pastor Yossef Akiva

Judeu messiânico, Pastor Yossef vem fazendo a diferença com sua sabedoria acerca das escrituras.Esse ano foi um dos preletores oficiais dos Gideões missionário da última hora.

Veja abaixo alguns vídeos de suas mensagem, que vc tb pode estar adiquirindo no site.

www.yossefakiva.com.br










domingo, 3 de maio de 2009

Herois da fé(3)




Charles Haddon Spurgeon

Um dos maiores pregadores de todos os tempos


Houve época em que o simples fato de optar pela religiăo evangélica equivalia a colocar a cabeça a prêmio. No século 15, Carlos V, o imperador espanhol, queimou milhares de evangélicos em praça pública. Seu filho, Filipe II, vangloriava-se de ter eliminado dos países baixos da Europa cerca de 18 mil "hereges protestantes". Para fugir da perseguiçăo implacável, outros milhares de cristăos foram para a Inglaterra. Dentre eles, estava a família de Charles Haddon Spurgeon (1834-1892), o homem que se tornaria um dos maiores pregadores de todo o Reino Unido. Charles obteve tăo bom resultado em seu ministério evangelístico que, além de influenciar geraçơes de pastores e missionários com seus sermơes e livros, até hoje é chamado de Príncipe dos pregadores.

O maior dos pecadores - Spurgeon era filho e neto de pastores que haviam fugido da perseguiçăo. No entanto, somente aos 15 anos, ocorreu seu verdadeiro encontro com Jesus. Segundo os livros que contam a história de sua vida, Spurgeon orou, durante seis meses, para que, "se houvesse um Deus", Este pudesse falar-lhe ao coraçăo, uma vez que se sentia o maior dos pecadores. Spurgeon visitou diversas igrejas sem, contudo, tomar uma decisăo por Cristo.

Certa noite, porém, uma tempestade de neve impediu que o pastor de uma igreja local pudesse assumir o púlpito. Um dos membros da congregaçăo - um humilde sapateiro - tomou a palavra e pregou de maneira bem simples uma mensagem com base em Isaías 45.22a: Olhai para mim e sereis salvos, vós todos os termos da terra. Desprovido de qualquer experiência, o pregador repetiu o versículo várias vezes antes de direcionar o apelo final. Spurgeon năo conteve as lágrimas, tamanho o impacto causado pela Palavra de Deus.

Início de uma nova caminhada - Após a conversăo, Spurgeon começou a distribuir folhetos nas ruas e a ensinar a Bíblia na escola dominical para crianças em Newmarkete Cambridge. Embora fosse jovem, Spurgeon tinha rara habilidade no manejo da Palavra e demonstrava possuir algumas características fundamentais para um pregador do Evangelho. Suas pregaçơes eram tăo eletrizantes e intensas que, dois anos depois de seu primeiro sermăo, Spurgeon, entăo aos 20 anos, foi convidado a assumir o púlpito da Igreja Batista de Park Street Chapel, em Londres, antes pastoreada pelo teólogo John Gill. O desafio, entretanto, era imenso. Afinal, que chance de sucesso teria um menino criado no campo (Anteriormente, Spurgeon pastoreava uma pequena igreja em Waterbeach, distante da capital inglesa), diante do púlpito de uma igreja enorme que agonizava?

Localizada em uma área metropolitana, Park Street Chapel havia sido uma das maiores igrejas da Inglaterra. No entanto, naquele momento, o edifício, com 1.200 lugares, contava com uma platéia de pouco mais de cem pessoas. A última metade do século 19 foi um período muito difícil para as igrejas inglesas. Londres fora industrializada rapidamente, e as pessoas trabalhavam durante muitas horas. Năo havia tempo para as pessoas se dedicarem ao Senhor. No entanto, Spurgeon aceitou sem temor aquele desafio.

Tamanha audiência - O sermăo inaugural de Spurgeon, naquela enorme igreja, ocorreu em 18 de dezembro de 1853. Havia ali um grupo de fiéis que nunca cessou de rogar a Deus por um glorioso avivamento. No início, eu pregava somente a um punhado de ouvintes. Contudo, năo me esqueço da insistência das suas oraçơes. As vezes, parecia que eles rogavam até verem a presença de Jesus ali para abençoá-los. Assim desceu a bênçăo, a casa começou a se encher de ouvintes e foram salvas dezenas de almas, lembrou Spurgeon alguns anos depois.

Nos anos que se seguiram, o templo, antes vazio, năo suportava a audiência, que chegou a dez mil pessoas, somada a assistência de todos os cultos da semana. O número de pessoas era tăo grande que as ruas próximas à igreja se tomaram intransitáveis. Logo, as instalaçơes do templo ficaram inadequadas, e, por isso, foi construído o grande Tabernáculo Metropolitano, com capacidade para 12 mil ouvintes. Mesmo assim, de três em três meses, Spurgeon pedia às pessoas, que tivessem assistido aos cultos naquele período, que se ausentassem a fim de que outros pudessem estar no templo para conhecer a Palavra.

Muitas congregaçơes, um seminário e um orfanato foram estabelecidos. Com o passar do tempo, Charles Spurgeon se tornou uma celebridade mundial. Recebia convites para pregar em outras cidades da Inglaterra, bem como em outros países como França, Escócia, Irlanda, País de Gales e Holanda. Spurgeon levava as Boas Novas năo só para as reuniơes ao ar livre, mas também aos maiores edifícios de 8 a 12 vezes por semana.

Segundo uma de suas biografias, o maior auditório em que pregou continha, exatamente, 23.654 pessoas: este imenso público lotou o Crystal Palace, de Londres, no dia 7 de outubro de 1857, para ouvi-lo pregar por mais de duas horas.

Sucesso - Mais de cem anos depois de sua morte, muitos teólogos ainda tentam descobrir como Spurgeon obtinha tamanho sucesso. Uns o atribuem às suas ilustraçơes notáveis, a habilidade que possuía para surpreender a platéia e à forma com que encarava o sofrimento das pessoas. Entretanto, para o famoso teólogo americano Ernest W. Toucinho, autor de uma biografia sobre Spurgeon, os fatores que atraíam as multidơes eram estritamente espirituais: O poder do Espírito Santo, a pregaçăo da doutrina să, uma experiência de religioso de primeira-măo, paixăo pelas almas, devoçăo para a Bíblia e oraçăo a Cristo, muita oraçăo. Além disso, vale lembrar que todas as biografias, mesmo as mais conservadoras, narram as curas milagrosas feitas por Jesus nos cultos dirigidos pelo pregador inglês.

As pessoas que ouviam Spurgeon, naquela época, faziam consideraçơes sobre ele que deixariam qualquer evangélico orgulhoso. O jornal The Times publicou, certa ocasiăo, a respeito do pastor inglês: Ele pôs velha verdade em vestido novo. Já o Daily Telegraph declarou que os segredos de Spurgeon eram o zelo, a seriedade e a coragem. Para o Daily Chronicle, Charles Spurgeon era indiferente à popularidade; um gênio, por comandar com maestria, uma audiência. O Pictorial World registrou o amor de Spurgeon pelas pessoas.

Importância - O amor de Spurgeon tinha raízes. Casou-se em 20 de setembro de 1856 com Susannah Thompson e teve dois filhos, os gêmeos năo-idênticos Thomas e Charles. Fazíamos cultos domésticos sempre; quer hospedados em um rancho nas serras, quer em um suntuoso quarto de hotel na cidade. E a bendita presença do Espírito Santo, que muitos crentes dizem ser impossível alcançar, era para nós a atmosfera natural. Vivíamos e respirávamos nEle, relatou, certa vez, Susannah.

A importância de Charles Haddon Spurgeon como pregador só encontra parâmetros em seus trabalhos impressos. Spurgeon escreveu 135 livros durante 27 anos (1865-1892) e editou uma revista mensal denominada A Espada e a Espátula. Seus vários comentários bíblicos ainda săo muito lidos, dentre eles: O Tesouro de Davi (sobre o livro de Salmos), Manhă e Noite (devocional) e Mateus - O Evangelho do Reino. Até o último dia de pastorado, Spurgeon batizou 14.692 pessoas. Na ocasiăo em que ele morreu - 11 de fevereiro de 1892 -, seis mil pessoas leram diante de seu caixăo o texto de Isaías 45.22a: Olhai para mim e sereis salvos, vós todos os termos da terra.


fonte: herois da fé

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Eleições CGADB; Pastor José Wellington é reeleito Presidente das Assembléias de Deus no Brasil



Segue abaixo o resultado final das eleições da 39ª AGO da CGADB:

PRESIDENTE: PR. JOSÉ WELLINGTON (6.719)
1º VICE: PR. SILAS MALAFAIA (5.843)
2º VICE: PR. UBIRATAN JOB (6.056)
3º VICE: PR. SEBASTIÃO DE SOUZA (6.212)
4º VICE: PR. GILBERTO MARQUES (6.263)
5º VICE: PR. JOSÉ NECO (6.315)

1º SECRETÁRIO: PR. ISAÍAS COIMBRA (6.442)
2º SECRETÁRIO: PR. ACELINO MELO (6.391)
3º SECRETÁRIO: PR. ANTÔNIO DIONIZIO (6.502)
4º SECRETÁRIO: PR. ISAMAR RAMALHO (6.373
)5º SECRETÁRIO: PR. ROBERTO JOSÉ (6.313)

1º TESOUREIRO: PR. SANTANA (6.026)
2º TESOUREIRO: PR. JOSIAS DE ALMEIDA (6.027)

A diferença de votos entre o pastor José Wellington e o pastor Samuel Câmara foi de 756 votos.

domingo, 19 de abril de 2009

ASSEMBLÉIA DE DEUS HAUER
CURITIBA-PR




Realizando os propósitos do Senhor.


Pastor Douglas Scheffel
Dirigente


A igreja Assembléia de Deus Hauer, é uma igreja que tem feita a diferença em Curitiba.Hoje o ministério conta com vários departamentos, liderados por pessoas compromissados com a palavra de Deus.


Horarios de cultos:

Segunda-feira

07:00 - Oração - Consagração
12:00 - Culto Almoço com Deus
14:30 - Culto Tarde da Benção
20:00 - Ministério nos Lares

Terça-feira

19:30 - Culto com as Crianças
20:00 - Cursos Teológicos

Quarta-feira

14:30 - Culto de Milagres
20:00 - Culto da Família

Quinta-Feira

09:00 - Oração - Consagração
12:00 - Culto Almoço com Deus
14:30 - Culto Círculo de Oração
20:00 - Ministério nos Lares

Sexta-feira

20:00 - Reunião Geral com Lideranças - Ministério nos Lares
21:00 - Culto de Vigília

Sábado

09:30 - Programa Radiofônico - Rádio Marumbi AM 730 mhz
10:00 - Culto Manhã com Deus
14:30 - Culto com a Terceira Idade
19:30 - Culto com a Mocidade
19:30 - Último sábado do mês - Ceia do Senhor

Domingo

08:00 - Oração
09:00 - Escola Bíblica Dominical
10:30 - Culto Devocional
10:30 - 2º domingo do mês - Ceia do Senhor
19:00 - Culto da Família


TODOS CULTOS TRANSMITITOS PELA RADIO WEB.
CULTOS DE DOMINGO TRANSMITIDOS PELA TV WEB.



Venha nos visitar:
R. Tenente Ferreira de Souza, 1444
CEP: 81630-010 - Hauer - Curitiba - Paraná - Brasil
Fone: +55 (41) 3276-0546
.

terça-feira, 14 de abril de 2009

terça-feira, 17 de março de 2009

Música gospel: a quem pertence a glória?



Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus. João 12:43


Tudo começa quando um ser humano criado à imagem e semelhança de Deus, concebido para ser amigo íntimo Dele, se coloca em Suas mãos e compõe algo verdadeiro e sincero para adorá-lo e exaltá-lo. De repente aquela canção, que era um puro gesto de sinceridade e intimidade entre a criatura e o criador, se espalha velozmente de maneira incrível e até abençoada, ganhando dimensões nacionais e internacionais, transformando-se no mais novo hit evangélico e assim catapultando o simples ser humano ao patamar da mais nova super-estrela-gospel-do-momento.

É isso aí! Quase todas as histórias que se contam sobre o início de carreira dos cantores, cantoras e grupos musicais evangélicos começam assim. A intenção é sempre a mesma: Edificar o povo de Deus através do seu ministério e suas canções, mas depois de algum tempo, quando as coisas tomam grandes proporções, tudo muda.

Nesta minha trajetória de mais de 25 anos vivendo e dependendo do ministério da música evangélica, eu vi de tudo. Já vi cantores se levantarem e vi também muitos caírem, presenciei desafetos agressivos bem como disputas vorazes por posições e valorizações em gravadoras e programas de televisão.

Vi gente chorar e se desesperar por reconhecimento, se agredir fisicamente, se curvar a propostas indecorosas de dinheiro e assim vender seu ministério a showmícios de inescrupulosos políticos. Vi pessoas se travestirem física e emocionalmente, mentindo aquilo que não são, a fim de obter algum espaço e assim se projetar de alguma maneira para seguir carreira e ser aplaudido...

Traições conjugais, esfacelamentos de famílias, miséria moral e espiritual fantasiada de trejeitos evangélicos que nada têm a ver com o genuíno chamado do Senhor para o servimos com humildade e singeleza de coração. Falo isso com conhecimento de causa, pois também vivi, sofri e “graças a Deus” venci algumas destas terríveis provas.

Por que algo que começa tão lindo e repleto de amor e simplicidade se converte na mais insana corrupção humana, criando apostatas e mutantes da , e do real sentido da adoração a Deus?


Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios 4:23


Devemos guardar o nosso coração!


O coração é enganoso, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9


É certo e muito verdadeiro que hoje ainda existem homens e mulheres que não se venderam, permaneceram, lutaram e não se curvaram a este modo inútil e antibíblico. Eles continuam por aí deixando o espírito dirigi-los, abençoando vidas através do testemunho com suas vidas, levantando o estandarte (Deste um estandarte aos que te temem, para o arvorarem no alto, por causa da verdade. Salmos 60:4) e proclamando o verdadeiro sentido de adorar ao Senhor, que é viver em prol do crescimento espiritual do Seu Reino. Repare que a maioria não está na “mídia gospel”; não estão sendo homenageados com troféus, mas continuam sendo chamados a prosseguir, sendo muitas vezes convidados por pastores sérios e compromissados com a “verdadeira palavra de Deus” para, no mover genuíno do Espírito Santo de Deus, levar o povo a adorar ao único que é “estrela”, Jesus, a resplandecente Estrela da Manhã!


Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. Apocalipse 22:16


Em Cristo,Pr. Marcos Góes


fonte:Gospelmais

sábado, 7 de março de 2009

Heróis da fé (2) John Wesley


JOHN WESLEY


Em 28 de junho de 1703 nascia em Lincolnshire, na Inglaterra, o fundador da Igreja Metodista Wesleyana: John Wesley, cuja esposa chamava-se Susanna, era o 12º dos dezenove filhos do reverendo Samuel Wesley, um pároco de Epworth.Quando completava seis anos, quase perdeu a vida num incêndio à noite, provocado por um grupo de malfeitores. O fogo se alastrava no teto de palha da paróquia onde eles moravam, começando a estilhaçar brasas sobre as camas. Subitamente, Hetty Wesley, um dos irmãos menores, acordou assustado e correu até o quarto de sua mãe. E logo todo mundo estava em pé, tentando conter o domínio das chamas, enquanto a pequena criada, agarrando o bebê Charles nos braços, chamava as crianças para um lugar mais seguro. A essa altura, Twice Susanna Wesley forçava a porta contra as costas, numa tentativa desenfreada de proteger-se.A família finalmente conseguiu sair de casa e, apavorada, reuniu-se no jardim, pois descobrira que o pequeno Jeckie havia ficado lá dentro dormindo. Voltaram correndo, mas era tarde: a escada estava em cinzas e tornava impossível resgatá-lo. O rapaz chegou até aparecer na janela, porém não podiam segurá-lo, visto que a casa ficava no segundo piso. Todavia, um pequeno homem pulou sobre o largos ombros do pai de Wesley e, num esforço desmedido, conseguiu salvar a criança.Um Estudante de CristoConsequentemente, uma profunda ternura passou a residir no coração de Jackie que, mesmo depois de homem, considerava que havia escapado aquela noite porque Deus tinha um propósito muito especial em sua vida. Várias vezes ele chegou a comemorar este dia em seu diário secreto que escreveu: "Arrancado das Chamas".Seis anos depois, em Charter House School, Jeckie matriculou-se na Universidade em Oxford, tornando-se um estudante da igreja de Cristo. Quatro anos mais tarde graduou-se em bacharel de artes e em 1726 foi eleito acadêmico do Colégio Lincoln.Enquanto John Wesley era ordenado ao ministério e ajudava o pai em casa, Charles, o irmão mais novo, organizava em Oxford um pequeno grupo de estudantes para orações regulares, estudos bíblicos e outros serviços cristãos. O Clube Santo, como era chamado, incluía vários integrantes, que, mais tarde, tornaram-se pioneiros de um avivamento, ocorrido no século XVIII, destacando-se, entre outros, George Whitfield.Obedecendo ao Senhor, John Wesley viajou para colônia em Georgia, como capelão, em 1736. Charles nesta época, era secretário do governador e o piedoso trabalho em Georgia, embora com muitas lutas, teve sucesso mais tarde. O reverendo George Whitfield, depois de visitar a sede do movimento, escreveu: "O eficiente trabalho de John Wesley na América é impressionante. Seu nome é muito precioso entre o povo, pois tem edificado as fundações que, espero, nem homens nem demônios a abalem".Aprendendo a ConfiarEm contato com German Moravian Christians na América, Wesley questionava sobre as verdades cristãs. Sabia muito bem que o êxito de seus trabalhos estava nas mãos de Deus e, por isso, começou a buscá-lo em oração. Não demorou muito tempo e, em 24 de maio de 1738, acabou encontrando a resposta quando, de volta para a Inglaterra, resolveu registrar tudo quanto acontecera naquele dia: "A tarde, visitando a sociedade em Aldersgate Street, li o ‘Prefácio da epístola aos Romanos’ na versão de Lutero, cujas palavras tocaram-me profundamente. Senti meu coração bater fortemente. E, desde aquele momento, aprendi a confiar em Cristo como meu Salvador. Estou seguro de que os meus pecados estão perdoados. Me salvei da lei do pecado e da morte". Esta experiência mudou o rumo da vida de Wesley que, a partir daquele momento, passou a ser uma nova criatura, sendo consagrado o maior apóstolo da Inglaterra.John Wesley começou o trabalho de pregação ao ar livre quando viajava para Bristol a fim de ajudar George Whitfield, que na época era conhecido como o mais eloquente pregador da Inglaterra. Wesley, a princípio, rejeitou a idéia, mas uma vez convencido da vontade de Deus, acabou se tornando mais famoso que Whitfield. Viajava 11 quilômetros por ano. Experimentou os mais cruéis sofrimentos e oposições em toda sua vida. Estava frequentemente em perigo.Embora fosse sábio e proeminente, o itinerante evangelista era um homem simples e executou muitas obras sociais. As suas poderosas mensagens muito influenciaram a igreja que, no ano de 1739, adquiriu uma sede para o movimento protestante, que crescia vertigiosamente. Comprou uma casa de fundição em ruínas, na cidade de Moofield, e transformou-a num templo. O prédio passou por uma rigorosa reforma que custou, na época, 800 libras (quantia superior ao da compra que foi de 115 libras), mas valeu a pena. Depois de pronta, a capela passou a comportar cerca de mil e quinhentas pessoas.Era o primeiro edifício metodista em Londres, onde a verdadeira doutrina de Cristo era proclamada. Pessoas sedentas por ouvir a gloriosa mensagem do evangelho cruzavam todos os domingos a escuridão das estradas de Moorfield com lanternas, para ouvir os ensinamentos de Wesley. O prédio dispunha de sala de reuniões, com capacidade para 300 pessoas, sala de aula e biblioteca.Mais tarde, John Wesley instalou a sua própria casa na parte superior da capela, onde passou a morar com a sua família. Em 1746, abriu um centro de atendimento médico e escola gratuitos, com capacidade para 60 estudantes, contratou farmacêutico, cirurgião e dois professores e, em 1748, alugou uma casa conjugada para refugiar viúvas e crianças.Muitos foram os patrimônios conseguidos pela igreja durante os 40 anos do movimento metodista em Moorfield, organizada por John Wesley. Entretanto, devido a expiração do contrato imobiliário, a sede teve de mudar-se para um outro lugar.Próximo dali, em City House, encontrava-se um vasto campo onde jaziam os túmulos de Bunhill Field e o de sua esposa Sussana Wesley. Um lugar de pântanos, recentemente aterrado, onde foi construída a catedral de Saint Paul. Havia também no local algumas pedras de moinho, utilizadas para moer milho trazido do Thames, que era transformado em trigo.John Wesley alugou quatro mil metros quadrados destas terras em 1777 para construir a nova capela. E, finalmente, em 21 de abril do mesmo ano, sob forte chuva, lançou a pedra fundamental, com a seguinte gravação: "Provavelmente, esta pedra não será vista por algum olho humano, mas permanecerá até que a terra e o trabalho sejam consumados". Naquele dia, Wesley improvisou um púlpito sobre a pedra e pregou em Nm 23.23.A RecompensaEm 1 de novembro de 1778, dezoito meses depois, no Dia de Todos os Santos, a capela estava próxima de ser aberta para a adoração pública. Apesar dos ventos das dificuldades (além de ter contraído muitas dívidas, os trabalhadores tiveram as ferramentas roubadas), Deus recompensou grandemente o esforço de Wesley, levantando voluntários dentre os membros. O rei George III, por exemplo, doou mastros de navios de guerra para o suporte das galerias.Conta a história que um certo dia Wesley ficou de um lado do templo e Taylor, um dos cooperadores do outro, com os chapéus nas mãos, e conseguiram arrecadar 7 libras; o suficiente para a conclusão das obras. Toda a galeria foi coberta com gesso e os bancos de madeira de carvalho, doadas pelas igrejas da América, Canadá, Sul da África, Austrália, Oeste da Índia e Irlanda. As janelas vitrificadas, as impressões no teto foram trabalhados no estilo Adams (réplica antiga), e a casa de Wesley construída num pátio em frente à capela. Estas raridades, depois de reformadas em 1880, no centenário da morte de Wesley, memorizam as epopéias deste bravo soldado de Cristo.Sua MorteMesmo depois de velho quase cego e paralítico, John Wesley continuava pregando em City Road e Latherhead. E, quando percebeu que sua vida estava chegando ao fim sentou-se numa cama, bebeu um chá e cantou:"Quando alegre eu deitar este corpo e minha vida for coroada de bênção, quão triunfante será o meu fim!Eu glorificarei a meu Criador enquanto tenho fôlego;E, quando a minha voz se perder na morte, empregarei minhas forças; em meus dias o glorificarei enquanto tiver fôlego até o fim de minha existência".Wesley foi enterrado no Jardim-túmulo, em frente à capela em City Road, sob as luzes das lanternas, na manhã de 2 de março de 1791. Morreu com os olhos abertos e balbuciando a seguinte palavra: "Farwell" (adeus). Cerca de 10 mil pessoas acompanharam o funeral. E a lápide até hoje indica o significado histórico: "À memória do venerável John Wesley: o último companheiro do Lincoln College, Oxford..."
Fonte: Revista Obreiro Aprovado (Fev/Mar 1996)

quarta-feira, 4 de março de 2009

Série: HERÓIS DA FÉ (1)


JOHN HUS


John Hus nasceu por volta do ano 1370, na Boêmia - região que, no mapa geopolítico mundial, é ocupada, hoje, pela República Tcheca, país do Leste Europeu. Em 1400, foi ordenado sacerdote e, desde o início de seu ministério, quando assumiu o púlpito da Capela de Belém, em Praga, tomou-se um estorvo, um incômodo para alguns de seus colegas. Pregava insistentemente contra os privilégios do clero, e defendia a necessidade urgente de uma reforma religiosa. A eloqüência de suas pregações fez com que, rapidamente, boa parte da população o seguisse.
A nobreza também se rendeu ao seu discurso reformista e, há muito tempo, tentava encontrar uma forma de limitar o poder eclesiástico. Calcula-se que, na época, metade do território nacional boêmio pertencia à Igreja Católica, enquanto à Coroa cabia apenas a sexta parte. No mesmo período, com o apoio das autoridades, Hus traduziu o Novo Testamento para a língua boêmia e tornou-se um simpatizante das obras de John Wycliff (1329-1384), um reformador inglês.
Impedido de pregar - Influenciado por algumas das doutrinas wiclifistas, Hus pregava, dentre outros pontos, a autoridade suprema da Bíblia e a predestinação - doutrinas negadas, até hoje, pela Igreja Católica. Era a época em que existiam três papas comandando a Igreja, e ninguém sabia ao certo quem era o legítimo. Feito reitor da Universidade de Praga, Hus apoiava Alexandre V, eleito no Concílio de Pisa. No entanto, o arcebispo local era fiel a um outro papa - Gregório XII - e, por causa da disputa política, o arcebispo fez com que Hus fosse impedido de pregar.
Hus - que significa ganso na língua boêmia - não obedeceu à proibição e, por isso, foi excomungado em 1411. Entretanto, seu pior ato de insubordinação, e o que gerou sua condenação à morte, foi a crítica feroz a uma atitude do terceiro papa, João XXIII. Em guerra contra o rei de Nápoles, aquele papa decidiu financiar o conflito com a venda de indulgências (remissão de pecados mediante pagamento à Igreja com determinada quantia em dinheiro). Os vendedores chegaram à Boêmia, tentando usar todo tipo de método para persuadir seus "fregueses". Hus, imediatamente, protestou e afirmou que só Deus poderia conceder indulgências e ninguém jamais poderia vender algo que procede somente de Deus.
Seu discurso movimentou o país e até passeatas de protesto foram organizadas. Hus foi excomungado pela segunda vez, e mudou-se de Praga para o Sul da Boêmia, a pedido do imperador. Ele permaneceu lá, até que, em 1414, ficou sabendo da realização do concílio da igreja católico-romana de Constança, na Alemanha. O evento, que contaria com a presença de vários reformadores de renome, prometia inaugurar uma nova era na vida da Igreja, pois seria decidido quem era o papa legítimo. Hus foi convidado a expor seu caso e aceitou comparecer. Poucos dias após sua chegada a Constança, foi convidado pelo Papa João XXIII para uma assembléia composta apenas de cardeais. Hus insistiu que estava ali para defender suas idéias diante do concílio e não em uma reunião tão restrita. Antes não tivesse ido.
O boêmio saiu daquela assembléia acusado de heresia e, a partir de então, passou a ser tratado como prisioneiro. Em junho de 1415, finalmente foi julgado pelo concilio. Por aquela época, João XXIII já fora deposto, mas isso não melhorou a situação de Hus. O concilio lhe atribuía uma série de heresias, as quais ele teria de admitir ser o autor. No entanto, em momento algum, a direção do concilio se dispôs a ouvi-lo sobre quais seriam, de fato, suas doutrinas. Hus, obviamente, recusou-se a retratar-se de doutrinas que não havia propagado e, assim, foi condenado à fogueira.
No dia 6 de julho, ele foi levado até a Catedral de Constança para ouvir um sermão sobre a teimosia dos hereges. Em seguida, teve seus cabelos cortados, uma cruz foi desenhada em sua cabeça, e recebeu uma coroa de papel decorada com desenhos de diabinhos. Mais uma vez, exigiram que Hus se retratasse, mas ele não voltou atrás. Atribui-se a Hus as seguintes palavras:
"Estou preparado para morrer na Verdade do Evangelho que ensinei e escrevi". Hus morreu cantando os Salmos, e sua morte deflagrou uma verdadeira revolução contra a Igreja na Boêmia.
Recentemente, o Papa João Paulo II reconheceu o erro de seus "infalíveis" antecessores. Em dezembro de 1999, o líder católico pediu desculpas - embora demasiadamente tardias - pela morte de Hus. Na ocasião, falando sobre o reformador tcheco em um simpósio internacional promovido pelo Vaticano, João Paulo II afirmou: "Hoje, às vésperas do Grande Jubileu, sinto a necessidade de expressar profundo arrependimento pela morte cruel infligida a John Hus e pelas conseqüentes marcas de conflito e divisão deixadas nas mentes e nos corações do povo boêmio".

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

TEMOR DE DEUS



Nos dias em que vivemos, a verdadeira diferença entre um filho de Deus para um bom religioso se resume no temor que este homem possui de Deus. Porém, hoje em dia, o verdadeiro temor de Deus é muito confundido com alguns rituais religiosos, cacoetes e “santarrices” que vimos no meio do povo de Deus. A nossa idéia nesta obra é trazer uma luz sobre um assunto que é delineado em toda a Bíblia, principalmente no livro de Provérbios.
1 - Conceito de Temor a DeusTemor (segundo o dicionário eletrônico Michaelis)(ô) s. m. 1. Ato ou efeito de temer; medo, susto. 2. Sentimento de respeito ou reverência. 3. Pessoa ou coisa que causa medo. 4. Pontualidade. 5. Escrúpulo, zelo.
O verdadeiro significado bíblico do termo é um pouco diferente do dicionário. Na verdade a expressão temor de Deus pelo ensino bíblico, além de medo e assombro, traz também consigo a idéia de “reverência” a Deus, ou seja, saber que há alguém sobre a nossa vida. O conhecimento do temor está intimamente ligado ao conhecimento de autoridade espiritual.
Na bíblia há várias promessas para as pessoas que temem a Deus, mas a principal está registrada no Salmo 25:14, que diz que o temor de Deus nos traz intimidade com ele.
“O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança.” Salmo 25:14
2 - Como adquirimos o temor de Deus nas nossas vidas?» PROVÉRBIOS 21 FILHO meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos,2 Para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento;3 Se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz,4 Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares,5 Então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus.
O temor de Deus é pré-requisito para a santidade e um relacionamento íntimo com Deus. O nosso desejo de ter um relacionamento vivo e verdadeiro com Deus deve ser maior que qualquer outra coisa. Deus deseja que clamemos por ele em oração (v. 3), atentamos a sua palavra (v.2), inclinarmos nossas emoções a Deus. Como qualquer tesouro, o temor de Deus deve ser escondido (v. 1), a fim de que ninguém nos tome ele.
Quando tememos a Deus nos sentimos fracos, incapazer na sua presença, descobrimos que o limite humano não é suficiente, carecemos dEle, e sem Ele não conseguimos fazer nada (João 15:5).
“Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR.” Salmo 34:11.
Um pré-requisito para um verdadeiro aprendizado do temor a Deus é o estado espiritual do cristão, ele deve ser como um menino, uma criança é receptiva ao que aprende de Deus, este estado de menino é um estado humilde, onde o cristão naturalmente se humilha na presença de Deus para receber dele algo. (Mateus 11:25; Mateus 18:3; Mateus 5:3).
“E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.” Mateus 10:28.
“Mas contigo está o perdão, para que sejas temido.” Salmos 130:4.
O perdão está nas mãos de Deus para nós o temamos, muitos cristãos acham que Deus tem obrigação de perdoá-los, mas na verdade, o perdão de Deus é um ato de misericórdia, por isso, o verdadeiro cristão que possui o temor do Senhor o teme e não abusa da graça de Deus para viver um estilo de vida no pecado.
3 –Deus Exige o Temor ao seu Nome
“Agora, pois, ó Israel, que é que o SENHOR teu Deus pede de ti, senão que temas o SENHOR teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao SENHOR teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma,” Deuteronômio 10:12.

4 - Conseqüências do Temor de Deus na Vida de um Cristão
4.1 - Nos Afasta do Pecado“E disse ao homem: Eis que o temor do Senhor é a sabedoria, e apartar-se do mal é a inteligência.” Jó 28:28.
4.2 - Aperfeiçoador da Nossa Santidade“ORA, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus.” II Coríntios 7:1.
4.3 - Nos traz a compreensão da Presença de Deus em Todos os MomentosComo está no Salmo 139 o temor do Senhor nos faz compreender que ele está conosco todo o tempo e está vendo tudo o que fazemos. Dele não podemos nos esconder.
4.4 - O Temor do Senhor traz o Consolo do Espírito Santo“Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galiléia e Samaria tinham paz, e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito Santo.” Atos 9:31.
4.5 - Quem tem o temor de Deus O reconhece como autoridade acima de si“Mas os primeiros governadores, que foram antes de mim, oprimiram o povo, e tomaram-lhe pão e vinho e, além disso, quarenta siclos de prata, como também os seus servos dominavam sobre o povo; porém eu assim não fiz, por causa do temor de Deus.” Neemias 5:15.
4.6 - Quem tem o temor de Deus tem boa vontade em obedecê-loProvérbios 14:9 “Os insensatos zombam do pecado, mas entre os retos há boa vontade.”
5 - Promessas aos que Temem a Deus
5.1 - Vida Longa“O temor do SENHOR aumenta os dias, mas os perversos terão os anos da vida abreviados.” Provérbios 10:27.
5.2 - Libertação do Mal, Vida Abundante e Satisfação Pessoal“O temor do SENHOR encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e não o visitará mal nenhum.” Provérbios 19:23.
5.3 - Riquezas, Honra e Vida“O galardão da humildade e o temor do SENHOR são riquezas, honra e vida.” Provérbios 22:4.
5.4 – Intimidade com Deus“O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança.” Salmo 25:14.
6 - Temor de Deus nos Incrédulos
“Não há temor de Deus diante de seus olhos.” Romanos 3:18.
“O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.” Provérbios 1:7
Quem teme a Deus dá muito mais valor a o que Deus diz (II Timóteo 3:4 “Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,”).
Um incrédulo sempre teme mais as circunstâncias da vida do que o próprio Deus. Sempre valoriza mais o que o homem diz em detrimento a Deus. Não convém esta atitude aos cristãos.
7 - Porções Seletas da Bíblia Sobre o Tema
“E deu-lhes ordem, dizendo: Assim fazei no temor do SENHOR, com fidelidade, e com coração íntegro.” II Crônicas 19:9.
“Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.” Efésios 5:21.
“Ninguém, pois, engane ao seu próximo; mas terás temor do teu Deus; porque eu sou o SENHOR vosso Deus.” Levítico 25:17.
“O temor do SENHOR é limpo, e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente.” Salmos 19:9.
“Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome.” Salmo 86:11.
“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre.” Salmo 111:10.
“O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio.” Provérbios 8:13.
“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência.” Provérbios 9:10.
“No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.” Provérbios 14:26
“O temor do SENHOR é fonte de vida, para desviar dos laços da morte.” Provérbios 14:27
“Pela misericórdia e verdade a iniqüidade é perdoada, e pelo temor do SENHOR os homens se desviam do pecado.” Provérbios 16:6.
“E haverá estabilidade nos teus tempos, abundância de salvação, sabedoria e conhecimento; e o temor do SENHOR será o seu tesouro.” Isaías 33:6.
“De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.” Eclesiastes 12:13-14.



quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009


OS NOMES DE DEUS





CONFIRA ABAIXO, OS NOMES DE DEUS, E APRENDA SEUS SIGNIFICADOS.

EL ÔLAM Deus Eterno
ATTIQ YÔMIN Antigo de Dias
EL ELHÔHÊ ISRAEL Deus de Israel
EL ELAH Todo.Poderoso
JEOVÁ JIRÉ O Senhor provê
ELOHIM Criador
JEOVÁ NISSI O Senhor é a minha bandeira
ADONAI Senhor
JEOVÁ SHALOM O Senhor é paz
ELIOM Altíssimo
JEOVÁ TSIDIKENU O Senhor é a nossa justiça
KADOSH
Santo
JEOVÁ SHAMMAH O Senhor está presente
GIBBOR Poderoso
JEOVÁ SEBHÃÔH Senhor dos Exércitos
MAOR Criador da Luz
KADOSH ISRAEL Santo de Israel
SHAPHATAR
Juiz
YOHANAN
Yohanan ou Yehohanan (João) que se decompõe em Yeh, Yo, Yaho (abreviações de Yahweh, Javé, Deus) e hanan (compadecer-se), com o sentido de Deus teve misericórdia, se compadeceu
ELOI Senhor de todas as coisas
PALET Libertador
MARGEN Protetor
AARÁ Meu Pastor
JEHOSHUA Javé é a Salvação
EL ROI Deus que vê
ADON HAKAVOD Rei da Glória
EL SHADAI Deus Todo.Poderoso
YAVEH TIÇAVAOT Senhor das Hostes Celestiais
ROBECA Que te sara
YAVEH EL ELION NORAH O Senhor Deus Altíssimo é Tremendo
NIKADISKIM Que nos santifica
YESHUA Jesus
RAFÁ Que cura
JEOVÁ JASER O Senhor é Reto
SALVAON
Senhor Todo Poderoso
YHWH
Nome impronunciável de Deus; sempre que aparece
na Bíblia, é traduzido como Senhor

JEOVÁ HOSSEU O Senhor que nos criou
JEOVÁ ELOHEKA O Senhor teu Deus
MALAH BRIT O Anjo da Aliança
EL RAÍ O Deus que tudo vê
EL CANÁ O Deus zeloso
EL DEOT O Deus das Sabedorias


Deus através de seus Nomes, demonstra sua total onipotência.É por isso que, servimos um Deus que tem poder sobre todas as coisas.

sábado, 14 de fevereiro de 2009



A Mesa Diretora e o Presidente da CGADB, nos termos dos art. 39, I e II, e 40, II, do Estatuto Social, convocam a todos os associados adimplentes para a 39ª Assembléia Geral Ordinária, de 20 a 24 de abril de 2009, com abertura do culto solene no dia 20, segunda-feira, 19:00 hs, e as plenárias com início às 09:00 hs do dia 21, no Pavilhão de Exposição de Carapina, situado na Rua Constante Sodré, 157, Bairro Santa Lúcia, Vitória, ES, a fim de deliberarem sobre o seguinte temário:
1 – Posicionamento da CGADB quanto à nulidade ou anulabilidade do casamento, união estável e concubinato, e a revisão do posicionamento acerca do divórcio.
2 – Ênfase aos princípios pentecostais, face à celebração do Centenário das Assembléias de Deus.
3 – Perigos que ameaçam as Assembléias de Deus no Brasil:
a) Mornidão;
b) Modismos neo-pentecostais;
c) Remoção dos marcos antigos;
d) Omissão dos valores eclesiásticos.
4 – Julgamento de recursos contra decisões da Comissão Eleitoral, conforme disposto no artigo 32 do Estatuto Social e artigo 58 do Regimento Interno.
5 –Apreciar e deliberar sobre relatórios da Mesa Diretora e do Conselho Fiscal, relativos ao período do mandato, conforme disposto no Art. 8º - III, do Regimento Interno.
6 – Eleição e posse da Mesa Diretora e do Conselho Fiscal.Todas as normas reguladoras do processo eleitoral, estabelecidas nos artigos 39 ao 127 do Regimento Interno, serão rigorosamente atendidas:
I- Cada sessão da Assembléia Geral funcionará no período das 9h00 às 12h00, e das 14h00 às 17h00;
II- A inscrição de associados para participarem do evento deverá ser realizada até às 18 horas do dia 20 de janeiro de 2009, na sede social na Avenida Vicente de Carvalho, n° 1083, Rio de Janeiro, ou pelos telefones: 21/3351-3054, 3351-3387 e 3351-5256 ou pelo site
www.cgadb.com.br/inscricao, mediante o pagamento da taxa a seguir discriminada:
a) R$ 270,00 (Duzentos e setenta reais), incluindo alimentação, hospedagem em instalações cedidas pelas igrejas locais, e a inscrição para o evento, podendo ser parcelada em três vezes iguais e sucessivas, até 20 de janeiro de 2009;
b) R$ 108,00 (Cento e oito reais), apenas a inscrição para o evento, podendo ser parcelado em até duas vezes, até a mesma data acima mencionada. A referida taxa é irrestituível, e será depositada no Banco Bradesco, Agência 26-4, Conta Corrente: 158.000-0, em cuja hipótese deverá ser a mesma confirmada mediante o envio do comprovante até a data acima aprazada;
c) A taxa de inscrição para presbíteros obedecerá ao mesmo critério de ministros;
d) A taxa de inscrição para esposas de pastores será de R$ 50,00 (Cinqüenta reais), sem alimentação e hospedagem.
III- a votação será por via eletrônica, ou, na impossibilidade desta, por via manual;
IV- de acordo com o disposto no art. 15 do Estatuto Social e art. 40 do RI, os associados que desejarem se inscrever como candidato aos cargos da Mesa Diretora e do Conselho Fiscal, deverão protocolar requerimento na Secretaria Geral da CGADB, até o dia 31 de outubro de 2008, desde que sejam atendidos os requisitos estatutários e regimentais;
V- de acordo com o disposto no art. 17 do Estatuto Social, poderão votar pelo sistema eletrônico oficial ou manual, somente os convencionais presentes na Assembléia Geral Ordinária e que foram registrados na CGADB até o dia 30 de setembro de 2008.
VI- a sessão destinada à realização da eleição, funcionará a partir das 8h00 do dia 23 de abril, ininterruptamente, até a conclusão dos trabalhos de apuração e a totalização dos votos, com a proclamação do resultado e posse dos eleitos;
VII- o recebimento dos votos começará às 8h00 e terminará às 17h00, somente sendo admitido votar após esse horário, o associado que já estiver na respectiva seção eleitoral em eventual fila, mediante recebimento de senha e entregue à mesa a sua credencial ou documento de identificação.
Informam, outrossim, que o Estatuto Social e o Regimento Interno em vigor, bem como o calendário eleitoral para eleição da Mesa Diretora e Conselho Fiscal desta CGADB, encontram-se à disposição para consultas de todos os associados na sede social da CGADB, no horário das 9h00 às 18h00, de segunda a sexta-feira, ou no site
http://www.cgadb.com.br/.
As despesas de locomoção, hospedagem e alimentação serão suportadas por cada associado.


Fonte: CGADB